Inteligência Artificial passa em prova do último ano do Ensino Médio

Por João Ortega, para o StartSe.

Algoritmo desenvolvido por instituto de pesquisa de Seattle, nos EUA, consegue associar informações a raciocínio lógico esperado de um estudante de 18 anos.

Um algoritmo de Inteligência Artificial, chamado de Aristo, foi capaz de responder corretamente mais de 80% de uma prova de ciências feita para avaliar estudantes do último ano do Ensino Médio. Desenvolvido pelo Instituto Allen, em Seattle, nos EUA, o software foi capaz de associar informações de uma base de dados ao raciocínio lógico esperado de um estudante de 18 anos de idade.

O feito foi divulgado nesta quarta-feira (4). Antes de passar na prova do Ensino Médio, o programa acertou mais de 90% em um teste para alunos do nono ano.

De acordo com uma reportagem do The New York Times, o Aristo vem sendo desenvolvido desde 2013 – ano em que o Instituto foi criado por Paul Allen, co-fundador da Microsoft. O algoritmo foi baseado no Bert, sistema do Google que consegue vasculhar e compreender os artigos da Wikipedia. O desafio foi unir este mar de informações à capacidade de entender questões complexas e de verificar respostas de múltipla escolha. Por enquanto, o sistema não é capaz de responder questões abertas.

O aprendizado do Aristo utiliza a técnica de redes neurais (deep learning), um complexo sistema matemático que, com a análise de bases de dados extensas, consegue estabelecer padrões e aumentar continuamente a assertividade. Nesse sentido, o algoritmo foi “alimentado” com milhares de questões de ciências antes de estar apto a responder à prova.

Imagem: StartSe

 

Deixe uma resposta