Jogador é banido em streaming ao vivo por usar conta comprada em jogo on-line

Por Bruna Telles, para o TechTudo.

O streamer Christian “IWillDominate” Rivera teve sua conta do League of Legends (LoL) banida no último domingo (1) enquanto fazia uma live de 24 horas na Twitch. Depois de 17 horas e 30 de stream, IWillDominate tentou sair do lobby pós-jogo quando recebeu a mensagem de que a sua conta havia sido suspensa. O motivo do banimento foi o fato da conta ter sido comprada pelo streamer, uma prática chamada de elojob que é proibida no MOBA da Riot Games.

Posteriormente, IWillDominate tentou se justificar ao dizer que é comum entre os criadores de conteúdo de LoL a compra de contas. Segundo ele, a maioria dos criadores criam um login e pagam alguém para subir até o nível 30, quando as partidas ranqueadas são liberadas. Apesar da perda da conta, o streamer declarou que fez uma experiência para ver a reação da Riot, desenvolvedora do jogo. IWillDominate ainda criticou a empresa por não tomar uma providência contra os jogadores que jogaram mal intencionalmente em seus jogos, com intenção de prejudicá-lo.

O elojob é uma prática proibida que pode levar à punição no LoL e em outros jogos, como Overwatch. Os casos no jogo da Riot, entretanto, se destacam. Na Coreia do Sul, um jogador pego por elojob pode ser preso e multado em até US$ 18 mil (R$ 74,6 mil). O chinês Yu “XiaoWeiXiao” Xian e o streamer Tyler “Tyler1” Steinkamp, conhecido como “streamer de LoL mais tóxico da América”, também já foram pegos pela mesma infração. No Brasil, um caso famoso envolveu os jogadores da Seven Wars, suspensos em 2014 por se envolverem em um escândalo de elojob.

Já as streams de 24 horas têm se tornado cada vez mais populares Twitch. Estas podem ser feitas para jogatina casual, como já fizeramTyler “Ninja” Blevins, Félix “xQc” Lengyel e Michael “shroud” Grzesiekm, o último que recentemente fez uma stream de 25 horas de WoW Classic. Em alguns casos as streams de longa duração podem ter fins de caridade. No ano passado, o streamer Ben ‘DrLupo’ Lupo realizou uma stream a fim de arrecadar fundos para uma pesquisa contra o câncer, e conseguiu mais de US$ 700 mil (R$ 3 milhões).

Elojob

Embora proibida, a compra de contas para acelerar a ascessão aos níveis mais altos em jogos on-line tem se tornando um negócio lucrativo na Internet.

Sites como Elowin e Elo Hero oferecem contas rankeadas e a possibilidade de ter jogadores profissionais no controle das constas de seus clientes com o objetivo de aumentar o nível de seus personages e evoluir.

Na maioria dos casos, a compra de contas falsas contraria os termos de serviço e o interesse econômico do desenvolvedor em comercializar pacotes de itens ou créditos para compras in-game. Uma vez que possa ser mais vantajoso para o jogador adquirir contas falsas em vez de despender o tempo necessário para adquirir os mesmos itens através do sistema de recompensas utilizado pelo desenvolvedor ou a compra de créditos e itens no jogo on-line.

Foto: Christian “IWillDominate”- Reprodução/Dot Esports.

Deixe uma resposta